Ei, tô formada!

Aconteceu ontem a banca do meu TGI. Na segunda-feira, eu estava um poço de ansiedade: andava em círculos pela casa e comia quase tudo o que via pela frente. Terça-feira de manhã, acordei antes do relógio despertar (#fail) e fui para a faculdade com um nervoso crescente. Ao chegar lá, encontrei minhas colegas de grupo e alguns amigos de classe, o que me fez ficar momentâneamente mais calma, mas depois de um perrenguezinho para encontrar uma lembrancinha para a nossa orientadora (um beijo, Denise!), todo o nervoso já tinha voltado com força total.

Resumindo, entramos na sala cinco minutos antes de a banca começar… Eu suava em bicas! Minha família estava lá, assim como alguns amigos… Então, foi neles que pensei quando levantei e deixei o nervoso de lado para iniciar a apresentação. Foi demais! Temos que agradecer muito às componentes da banca (professoras Ana Luiza e Lenize Villaça) pelas considerações pertinentes e colocações construtivas… No fim de tudo, a redenção: todo esse esforço valeu a pena, estamos formadas, com média 10!

Denise com as suas orientandas nota dez (há, tô me achando!) no fim da apresentação… Deu tudo certo!

O trabalho que é literalmente um sonho realizado: relatório e revista Nina.

Nós todas reunidas, agora colegas de profissão. Um momento muito especial!

Mãe, a responsável por eu ter consquitado tudo isso, e pai orgulhoso, hehe… Até choraram!

O namorado mais paciente do Universo! Me apoiou e escutou em todos os momentos… Amo você!

Georgia: minha prima, irmã e capa da revista e seu marido (Charlinhos!), meu primo agregado mais querido!

Amigos são para essas coisas, certo? Principalmente se um deles te conhece há treze anos! Os dois saíram de Jundiaí para ir me ver… Junior e Thi, vocês são demais!

Eni e Marlene, amigas da minha mãe que a viram grávida, e que me acompanham desde pequenininha, me apoiando sempre que possível.

As flores mais lindas que já ganhei na vida!

Nem acredito que acabou! Estou formada. Sou uma jornalista diplomada. Sinto que preciso me beliscar para ter certeza de que isso está mesmo acontecendo. Foram quatro anos de faculdade sem pagar um centavo de mensalidade (graças a uma bolsa do ProUni), uma benção muito grande! Este é o começo da minha vida… Tem muuuito mais por vir, se Deus quiser!

Anúncios

Filhotes do TGI

Sei que ando monotemática com essa história de TGI. E também sei que não existe nada mais chato do que gente monotemática. Mas não tem jeito: criei esse blog para falar do que gosto e do que acontece na minha vida. E ultimamente o TGI é tudo que mais faço e gosto! Para que não sabe, meu trabalho de graduação interdisciplinar da faculdade é uma revista feminina e, entre outras coisas, produzi um editorial de moda e beleza para fazerem parte dela.

Com a data de entrega cada vez mais próxima, nada mais natural do que a revista ir criando vida. Mas, vocês não imaginam a emoção de ver o primeiro esboço da peça em PDF… Foi lindo! Claro que a primeira versão sofreu alterações e a segunda também… Ainda estamos trabalhando na terceira. Mas, os editoriais de moda e beleza já estão com os layouts fechados e são eles que eu vou mostrar:

Esse é o editorial de beleza, que eu até cheguei a postar uma foto de bastidores por aqui. De maneira geral, ele fala sobre o paradoxo das mulheres naturalmente lindas que acham que precisam mudar algo em seus corpos para se adptar ao ideal de beleza vigente, por assim dizer. Nos inspiramos em uma campanha da marca Dove para as fotos. Foi divertidíssimo de fotografar!

Já o editorial de moda busca mostrar que é possível comer de tudo um pouco e ainda ser bonita e bem produzida. Queremos passar a mensagem de que ninguém precisa ficar doente para ser magra e linda. Buscamos inspiração em filmes como A Dama e o Vagabundo, Chocolate e Comer, Rezar, Amar. As cores laranja e pink foram predominantes e a influência para as fotos veio de um editorial da Elle China.

Vamos lembrar que se trata de um trabalho acadêmico, ok? Claro que se tivéssemos uma equipe profissional o resultado teria sido bem melhor. Mas acho que nos saímos muito bem com a infraestrutura que tínhamos! Estou muito orgulhosa dos meus babies do TGI.

Quem é vivo sempre aparece!

Resolvi passar por aqui rapidinho só para dizer que ultimamente eu tenho respirado TGI. Semana que vem, mais precisamente quinta-feira (dia 10/5) é a minha última orientação antes das entregas finais, nos dias 15 e 17/3. Então, estou vivendo o TGI ao máximo… Mesmo. Terminando o que falta e acertando últimos detalhes. Estou muito contente que está acabando, mas também bastante apreensiva. Após a entrega do trabalho, temos um mês para nos preparar para a banca, que deve acontecer em pleno Dia dos Namorados (fuém fuém) – eu já avisei minhas colegas de grupo e minha orientadora que não respondo por mim! #Nicolleonpills Além disso tudo, ainda existem outros trabalhos da faculdade para concluir. Mas a sensação de que está chegando ao fim é muito muito muito boa. O único problema é que não sobra muito tempo para mais nada… Tipo, postar por aqui. Enfim, wish me luck! ;)

 

O lado bom do TGI

Estar no último semestre da faculdade é maravilhoso, mas fazer TGI (Trabalho de Graduação Interdisciplinar, também chamado de TCC em outras faculdades) pode ser realmente um saco. Juro, UM SACO. Tem momentos em que a gente surta, acha que nada vai dar certo e amaldiçoa a ABNT.

Mesmo assim, existem algumas situações que fazem tudo isso valer a pena… 

Ter a oportunidade de trabalhar em algo que eu realmente acredito não tem preço! Essa foto é um teaser do editorial de beleza que produzi para a revista que será o meu trabalho final (junto com duas amigas – beijo Bell e !) e foi tirada depois de encerrada a sessão de fotos. Contei com muita ajuda de amigas e profissionais, e o resultado não poderia ter sido melhor. Realmente uma experiência realizadora! Muito obrigada a todos os envolvidos!

Depois de concluído todo o processo de entrega e apresentação do trabalho, posto os editoriais por aqui. Sim, no plural, porque amanhã tem mais… E vamo que vamo!