Tara Lynn(da) na ELLE

A edição de novembro da ELLE Espanha trouxe a belíssima modelo Tara Lynn em um editorial de capa que não pode ser caracterizado como nada menos do que simples e maravilhoso.

elle2

Gosto muito de ver quando publicações de peso colocam modelos plus size em suas capas.

Sim, Tara Lynn é uma modelo plus size. Embora eu não consiga vê-la como uma mulher gorda.

elle7

elle6

elle5

elle4

elle3

elle1

Vejo essas imagens e só consigo enxergar uma mulher linda!

Uma modelo com medidas mais próximas do comum entre as “mulheres reais”. E eu particularmente acho que ela tem um corpo lindo!

Se isso é ser plus size, então eu quero ser também!

Concordam comigo?

Filhotes do TGI

Sei que ando monotemática com essa história de TGI. E também sei que não existe nada mais chato do que gente monotemática. Mas não tem jeito: criei esse blog para falar do que gosto e do que acontece na minha vida. E ultimamente o TGI é tudo que mais faço e gosto! Para que não sabe, meu trabalho de graduação interdisciplinar da faculdade é uma revista feminina e, entre outras coisas, produzi um editorial de moda e beleza para fazerem parte dela.

Com a data de entrega cada vez mais próxima, nada mais natural do que a revista ir criando vida. Mas, vocês não imaginam a emoção de ver o primeiro esboço da peça em PDF… Foi lindo! Claro que a primeira versão sofreu alterações e a segunda também… Ainda estamos trabalhando na terceira. Mas, os editoriais de moda e beleza já estão com os layouts fechados e são eles que eu vou mostrar:

Esse é o editorial de beleza, que eu até cheguei a postar uma foto de bastidores por aqui. De maneira geral, ele fala sobre o paradoxo das mulheres naturalmente lindas que acham que precisam mudar algo em seus corpos para se adptar ao ideal de beleza vigente, por assim dizer. Nos inspiramos em uma campanha da marca Dove para as fotos. Foi divertidíssimo de fotografar!

Já o editorial de moda busca mostrar que é possível comer de tudo um pouco e ainda ser bonita e bem produzida. Queremos passar a mensagem de que ninguém precisa ficar doente para ser magra e linda. Buscamos inspiração em filmes como A Dama e o Vagabundo, Chocolate e Comer, Rezar, Amar. As cores laranja e pink foram predominantes e a influência para as fotos veio de um editorial da Elle China.

Vamos lembrar que se trata de um trabalho acadêmico, ok? Claro que se tivéssemos uma equipe profissional o resultado teria sido bem melhor. Mas acho que nos saímos muito bem com a infraestrutura que tínhamos! Estou muito orgulhosa dos meus babies do TGI.